fbpx

Saiba a diferença entre psicoterapia de orientação psicanalítica e a psicanálise

Você sabia que há claras diferenças dentro da psicoterapia que tem como orientação a psicanálise, e de um processo psicanalítico?

Muitas pessoas podem achar que é a mesma coisa, mas na verdade existem muitas diferentes.

Para começar podemos referir que dentro da psicologia há diversas abordagens, como por exemplo, a psicologia comportamental, a humanista e a psicanalítica.

Dessa forma, quando falamos sobre uma psicoterapia de orientação psicanalítica estamos falando de um profissional que fez essa escolha para sua atuação, e que entende o ser humano a partir dessa teoria.

O pai da psicanálise é Freud, que começou sua jornada como médico, e aos poucos foi descobrindo e desvendando o segredo do inconsciente humano. Passou seus últimos anos indo a fundo dessas pesquisas, e escrevendo livros com casos e teorias.

Depois de Freud vieram diversos profissionais, em sua maioria médicos. Esses profissionais da psicanálise vieram complementar a teoria de Freud, assim, trazendo novas contribuições para a área.

Não é a toa que quando falamos de psicanálise, o profissional sempre segue uma linha específica, como por exemplo, Lacan, Freud, Klein, Winnicott, entre outros.

Por isso, tanto a psicanálise, quanto a terapia de orientação psicanalítica tem sua linha de pensamento “comandado’’ por um autor.

Quando falamos da rotina desses dois profissionais também estamos falando de algumas coisas em comum, como por exemplo, ouvir com uma escuta ativa tudo que seus pacientes trazem, e dessa forma interpretar os relatos.

Os dois profissionais podem auxiliar quando o assunto é medo, traumas, ou mesmo quando a pessoa deseja um maior autoconhecimento de si, tentando entender melhor seus sentimentos e suas questões.

Mas depois de trazer algumas coisas em comum que esses dois profissionais possuem, vamos focar agora nas diferenças, que são muitas, como você vai poder conferir em nosso artigo de hoje.

Diferenças entre a psicoterapia de orientação psicanalítica e a psicanálise

Objetivos

A grande primeira diferença que vamos citar são os objetivos. Quando falamos sobre uma psicoterapia de orientação psicanalítica, estamos falando de um método de tratamento que tem como base a psicanálise, mas que apresenta objetivos diferentes, e também uma menor duração.

Nos dois tratamentos o que o profissional considerado é o conteúdo manifesto, ou seja, aquilo que o paciente chega a verbalizar. Mas também é levado em conta o conteúdo latente, aquele que ele não chega a verbalizar com palavras, mas que está dentro do processo.

Já a psicanálise é muito mais profunda, e faz um trabalho mais “lento’’ justamente por essa profundidade.

Esse método ele deseja promover ao paciente mudanças estruturais, até mesmo podendo mudar aspectos de sua personalidade, e por isso esse tempo é necessário, somente depois de muitas sessões o acesso completo ao inconsciente é possível. E com isso vai despertar no paciente angustias, memorias, e inseguranças que serão necessárias serem trabalhadas.

Quanto as mudanças na psicoterapia de orientação psicanalítica elas são mais adaptáveis, o grande objetivo não é mudar a estrutura do paciente, e sim melhorar a relação dele com aquela demanda trazida. Ou seja, aliviar sintomas e proporcionar uma melhor qualidade de vida, por isso o tempo é menor.

Formação profissional

Para a atuação em psicoterapia de orientação psicanalítica, o profissional deve cursar por 5 anos a faculdade de psicologia (lembrando que os 5 anos de psicologia já permitem o atendimento) e deve ter seu CRP ativo no Conselho Regional de Psicologia.

Psicólogos também podem atuar em psicanálise (longo prazo), para isso é importante além da formação em psicologia procurar ter um amplo e aprofundado conhecimento da teoria psicanalítica.

Médicos também podem atuar como psicoterapeutas de orientação psicanalítica, para isso precisam de uma pós-graduação, e da residência na área de psiquiatria.

Importante que o profissional passe também por um longo processo de análise para atuar na área.

Forma de atendimento

 E com todas essas diferenças de formação e de objetos fica claro que o mercado de trabalho também se encontra diferente para os dois profissionais. O consultório ainda é o local onde os dois se encontram, e ambos podem investir na carreira de pesquisas, dando palestras e cursos na área, mas claro, o psicanalista tem muito mais base teórica para fazer isso.

Possibilidades de Atuação

Vemos também que o psicoterapeuta de orientação psicanalítica tem mais possibilidades de atuação, como em escolas, e hospitais!

Muitas pessoas acabam não fazendo todas as sessões recomendadas com o psicanalista por uma questão financeira, dessa forma, a demanda profissional pode acontecer mais na psicoterapia de orientação psicanalítica, onde o paciente vai por menos tempo, e ainda consegue ter resultados em um prazo menor.

Gostou de saber sobre as diferenças entre os profissionais? Então continue em nosso site para conferir muito mais.

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário e acompanhe nossos outros artigos sobre o tema.

Caso deseja mais informações ou mesmo agendar uma primeira consulta. Entre em contato.

Por Fabiana Alonso – Psicóloga – CRP 06/146061

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Share This

COMPARTILHE