fbpx

Você conhece os motivos que levam um adolescente a buscar por um atendimento psicológico?

A adolescência é um processo de reformulação na vida de alguém. A partir dali recebe as primeiras diretrizes que o levarão para a vida adulta. Mesmo assim, ela em si não é motivo para levar alguém a um psicólogo, mas, sim, a forma que o adolescente reage a ela. Nesta fase é que se apresenta a importância da psicoterapia na adolescência.

O jovem precisa estar fortalecido mentalmente para lidar bem com essas alterações e estímulos. O acompanhamento psíquico é o que vai garantir as ferramentas necessárias para que este se adeque bem a essa reformulação. Em geral, os jovens e os pais procuram atendimento psicológico quando:

1 – Comportamento muda

Mesmo para a adolescência existem limites. Não é de se estranhar que um jovem mais calmo desenvolva um comportamento mais explosivo ou até o contrário ocorra. Isso é resultado da forma como ele se enxerga diante dos estímulos externos. As razões detalhadas são mais bem trabalhadas no atendimento psicológico.

2 – Isolamento social

Os jovens não são obrigados a serem comunicadores naturais, de modo algum. Entretanto, o isolamento social denuncia que este se encontra pouco à vontade com algo. Há uma ameaça grande no mundo externo que o compele a uma posição de reclusão. A timidez exacerbada e o desconforto de multidões costumam ser sinais disso.

3 – Exclusão da família

O centro familiar deve ser uma organização de apoio e crescimento a qualquer indivíduo. É por meio dela que este aprende os valores mais básicos sobre a vida. Infelizmente, alguns se desviam da rota e passam a esconder o problema da família. Sem uma conversa franca, acaba por gerar cisões e conflitos que poderiam ser evitados.

4 – Dificuldades nas relações

Todos nós temos a nossa cota de relações, mas e quando alguém nunca encontra um eixo? O que está por trás de um comportamento tão exaustivo e tensionado que um jovem tem com qualquer pessoa? A típica rebeldia da adolescência é vista de forma detalhada e objetiva, sem desviar de uma conclusão assertiva.

5 – Comportamento opositor

Como dito acima, a rebeldia traz questionamentos visíveis sobre o valor de algumas coisas. Antes eram as pessoas e agora é o funcionamento do mundo. Muitos adolescentes passam a quebrar regras porque se sentem pouco à vontade com elas, mesmo que minimamente. Esse comportamento atinge níveis preocupantes aos pais.

6 – Comportamento agressivo

Ninguém nasce sabendo odiar. Isso é aprendido depois, seja pelos pais ou não. A agressão se torna atrativa para alguns porque é fácil demais. É bem mais cômodo ameaçar do que entender. Essa raiva inflamada é compreendida melhor quando se tem a ajuda de um psicólogo.

7 – Uso de substâncias

Querendo se encontrar e entender o fluxo do mundo, as substâncias, como drogas e álcool, se tornam ferramentas de condução maravilhosas. Por meio delas conseguem prazer, comunhão e desprendimento. Dado à constante pressão que este sente, isso costuma aumentar em frequência e intensidade. A depender da substância, é importante procurar ajuda externa.

8 – Imagem

A adolescência é um período onde até a própria imagem é empecilho aos jovens. Muitos se sentem inadequados por conta da própria aparência e isso acaba por trazer mal-estar para eles. A terapia consegue esclarecer que isso se trata de uma transição mental a uma nova realidade e espaço. Mostrará que não há nada de errado com sua aparência.

9 – Rendimento

Inexplicavelmente, alguns adolescentes têm uma queda drástica no seu rendimento escolar. Isso advém, muitas vezes, das mudanças que este não consegue compreender. Sua mente passa a ficar integralmente focada nisso, esquecendo de que possui outras atribuições. Disperso, não tem como focar a sua mente em aprender.

10 – Alterações no peso

Devido à necessidade de se encontrar, o mal-estar acaba sendo descontando na comida. Para alguns, é o alívio de tormentos; para outros, a ausência dela é a chave para se encaixar em um padrão. O peso passa a ser mais uma peça a ser trabalhada, visto que sua oscilação é perturbadora. A psicoterapia consegue trabalhar perfeitamente essa questão.

11- Bullying

Nesse aspecto, vale tanto ao agressor quanto para a vítima. Para quem pratica, é procurado o catalisador dessa ação. Para quem sofre, o objetivo é reestruturar a sua psique. Em alguns casos, a terapia é feita com o agressor e vítima no mesmo local. Isso é para que se ponha no lugar de quem sofreu o abuso e veja a dor que está causando ao outro.

12 – Ansiedade

Muitos adolescentes não entendem de início como isso se manifesta. Há uma preocupação gritante com o amanhã e o que vem depois, mas isso não se condensa tão facilmente na sua consciência. Ele sente que precisa estar em um lugar longe do agora. É perfeitamente possível sanar essa preocupação crescente e diminuir a sua ansiedade.

13 – Quando o adolescente procura

Embora seja raro, alguns jovens tomam a iniciativa de se consultar com um terapeuta. Eles sabem que tem algo que precisa ser trabalhado para que respondam melhor ao mundo. Se assim acontecer, dê o apoio necessário e mostre o quanto isso será benéfico.

Por Fabiana Alonso | Psicóloga  – CRP 06/146061

Se você tem alguma dúvida sobre o assunto ou deseja agendar uma consulta de psicoterapia para adolescentes, entre em contato pelo FORMULÁRIO  DE CONTATO ou pelo Whatsapp 11 99940-3900

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Share This

COMPARTILHE